sexta-feira, 29 de julho de 2011

Comentário

Fui chamado para uma entrevista de estágio em uma empresa de soluções em comunicação e Web.  . 
Chego ao local. Identifico onde é a "agência" pelo número pois não há uma identificação visual, nem um tecido pintado com o nome do empreendimento.
Subi uma escadaria e fiquei esperando na porta, e lá fiquei. Nenhuma consideração, nenhum respeito ao ser humano que estava lá esperando.
Da porta, o "patrão" me dispensou argumentando que precisava de alguém que tenha experiência em web. Educação: zero; ética:zero.
A  falta de experiência faz de mim uma pessoa indigna de respeito?
É preciso lembrar que estagiários vão às empresas  praticar o que aprenderam nas salas de aula, eles não têm a obrigação de oferecer aos empregadores serviços de um profissional. É uma incoerência cobrar de um estudante conhecimentos de um alguém que já está no mercado há anos.
Nós, os aprendizes, precisamos de oportunidades de aprimoramento e devemos ofertar o melhor às pessoas que acreditam em nossa capacidade. Entretanto, para ambos os lados deve prevalecer a velha e boa regra de ouro:  "Não faça aos outros, aquilo que você não quer que eles façam a você".

Nivaldo Vital

Um comentário:

José Alencastro disse...

Já estou seguindo seu blog pelo Google friend conect, tem um belo conteúdo, convido a conhecer meu blog: http://profeciasoapiceem2036.blogspot.com/ e também seguir-me pelo Google friend. Abraço