terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Cantiga de paz

Uma das melhores coisas que já fiz foi colocar uma música para tentar acalmar minha alma que estava aflita.
Capaz de acalmar os sentimentos conflitantes e colocar para refletir a respeito de tudo o que se passa na vida, no dia a dia, no decorrer da luta pela conquista de sonhos.
Basta parar para ouvir a letra, e admirar a melodia que tudo aquilo que incomoda perde o sentido, pois com muita simplicidade e beleza a música nos reconduz ao ponto onde paramos, nos faz ver com outros olhos tudo o que se passa. 
Eis abaixo a letra e o link para a música para "Cantiga de paz", mas devem existir muitas outras cantigas feitas especialmente para nós...                                                                                             

Se quiseres sentir a paz dentro de ti, escuta, meu irmão:
Faze silêncio e espera que volte a primavera, na força da oração.
Transforma teu soluço em riso de esperança no amanhã que vem...
Depois da tempestade surge sempre a bonança, agora ou mais além.
Em tua longa estrada, só tu tens o poder de transformar espinhos
Em flores perfumadas que ao sol da confiança enfeitem teus caminhos.

Olhando ao teu redor verás que almas tristes te pedirão amor.
Tua tristeza esquece, sorri, ampara e aquece, seja o irmão quem for.
Sofrendo chuva e vento, o trigo doura o campo sem falar de sua dor...
E quando a nuvem passa a terra generosa desabotoa em flor.
Imita a Natureza que se desfaz em luz até o entardecer
E quando a noite chega no céu acendem estrelas até o amanhecer.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

Vida...


Olhando para o céu...

Como está lindo!

Lembrei-me que dias atrás estava tudo cinza, tudo tinha perdido a cor, parece que não me encaixava em lugar nenhum. O mundo era alheio a mim. Ele estava estranho.

Mais tarde, veio uma constatação; Não era ele, era eu.

Quando o sentido e a tonalidade do que nos cerca se modifica é sinal que nós estamos modificados. São nossos sentimentos que guerreiam...

E em um momento de reflexão, percebemos que a vida é tão bela, cada mínimo movimento das folhas, da areia, o vôo dos pássaros... Tudo é muito perfeito, tudo é magnífico e não há mais coisas acinzentadas, ao contrário, tudo é divinamente colorido, tudo é demasiadamente saboroso...

As adversidades atravessam nossos caminhos, isso é normal; Faz parte de nosso crescimento, nosso aprendizado. E toda vez que olhamos para a vida, devemos rejubilar porque ainda estamos aqui, somos os afortunados que podemos desfrutar do olhar humano, do olhar da criança, podemos sentir o toque, ouvir a doce voz da mãe (em qualquer esfera), sentir o frescor da água e da brisa...

Todos nós sabemos o que acontece lá fora, todas as variadas formas de perda e sofrimento... Sentir a vida é uma maneira de ajudar nossos irmãos. Quanto mais olhamos a volta e encontramos motivos para nos alegrarmos, emanamos boas vibrações e sentimentos por aqueles que passam por momentos difíceis.

Valorizar a vida, o mundo, faz com que sejamos mais humanos e por conseqüência irradiamos luz, a mesma luz que ajudará a aclarar o dia de muitos outros.

Ouça uma música suave, sorria, fale com Deus, fale com as crianças, com quem ama, agradeça pelo dia, se alegre com o azul do céu, não se preocupe em demasia, aproveite o dia.



                                                                                                                                            Nivaldo Vital