domingo, 15 de março de 2009

Lembrança

Estive olhando meu álbum de fotografias. Quanta gente! Fiquei abismado com a quantidade de realidades que já passaram por minha vida. Saudoso, olho para aqueles que partiram e deixaram uma imensa lacuna. Outras, olhando hoje, percebo que aquelas figuras que estavam ainda ontem ao meu redor, não mais estão lá. As juras feitas na época, se esmaeceram com o tempo. Seus sentimentos são volúveis. A falsa máscara caiu. E o curioso é que não estávamos no carnaval. A fantasia faz parte de cada um... De todos que não se esmeram diariamente por trabalhar seu caráter... Julgamentos? Não. Isso não é necessário. A luz que outrora brilhava, apagou-se de repente. Aguardavam apenas por uma afirmativa. Muitas vezes, é melhor usar eufemismos para não mostrar uma realidade que choca qualquer ser que realmente tenta ser humano. Quem escreve este, não é um santo, nem pretende o ser. Apenas luta para caminhar rumo a sua missão, com seus tropeços, erros e acertos. O fato é que devemos descobrir nossas deficiências e tentar amenizá-las para que outros não sofram com elas. Há quem se esconda deste mundo atrás de muros aparentemente impenetráveis. Abrigam-se atrás de uma pequena parede que não está acabada (por comodismo), e tem por teto um telhado de vidro. Quem se recusa a entrar neste tipo de abrigo, está sujeito a ser atingido com armas que já nascem conosco... A língua... que feroz arma! Além desta, temos muitas outras a serem citadas. Hipocrisia, prepotência, falsa moral, pudores inexistentes, preconceito. Inumeráveis... Um verdadeiro armamento bélico. Nesta guerra, muitos são prejudicados, já que esta peleja é contra o semelhante. Aí comete-se outro grave erro, fere um mandamento primordial: Amar a teu próximo como a ti mesmo. Devemos ler mais, ponderar mais, falar menos e ouvir mais. Devemos parar com achismos e nos preocuparmos com o que mais importa. O bem estar dos nossos e o nosso próprio, pois quem realmente ama, não julga, não condena, não dá as costas. Aquele que tenta caminhar pela verdade, segura a mão de seu irmão , leva-o consigo , e protege-o no melhor lugar possível. Mesmo que tudo pareça perdido, não solte a mão de quem lhe é valioso.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Lágrima


Assistindo a este vídeo abaixo , me deparo com muitos pensamentos...

As lágrimas surgem automaticamente.
A vida não pode ser levada com tanta dramaticidade quanto essa bela música, mas é para se pensar...
"Por uma lágrima tua, me deixaria matar".
Esse romantismo passado pela música, há muito deixou de existir.
O ser humano tem medo de ser feliz... Não permite ao seu coração se aproximar de outro.
A impressão que se tem é de que o mundo gira em torno da beleza, do dinheiro, da fama. Nada mais que isso.
Muitos buscam pela felicidade, mas onde a encontrar?
As relações humanas foram banalizadas, o que outrora foi bonito hoje é brega, piegas.
Nos msn, bate-papo da vida o sexo é tratado como item de primeira necessidade.
O diálogo foi limitado a uma siglonimização.
"Vc é ht ou hm"?
"Pass ou atv"?...
Estamos regredindo...
Jogando valores fora, ou deixando que nos tirem os nossos.
Deixando que roubem nossos sonhos...
Se hoje a situação é essa, como será daqui alguns anos?
É importante não ser tão dramático como os fados cantam. Mas é importante começar a observar o que estamos fazendo para que não fiquemos sozinhos.
É importante retomar sentimentos esquecidos ou adormecidos. Do contrário, tornaremo-nos objetos ou pessoas solitárias.



video