sábado, 19 de dezembro de 2009

Crer

Muitas situações na vida nos fazem titubear, perder mesmo que rapidamente as esperanças.

Muitos mostram saídas, caminhos que não conseguimos ver.

Atitudes precipitadas podem ser tomadas nestes momentos, com resultados catastróficos.

É importante que iniciemos a olhar o mundo de maneira diferente, com um senso crítico e não somente pela visão do grupo que participa. Devemos sim, muitas vezes sermos subjetivos, ter nossa própria opinião.

Existem diversas coisas escritas, e não devemos nos deter por pequenos detalhes.

Não importa de que religião é; não importa quem escreveu. É necessário que olhemos tudo, e avaliemos se diz algo ao nosso ser.

Um exemplo disso é o que vem escrito abaixo...


“E se fores lançado na cova ou nas mãos de assassinos e receberes sentença de morte; se fores lançado no abismo; se vagas encapeladas conspirarem contra ti; se ventos furiosos se tornarem teus inimigos; se os céus se cobrirem de escuridão e todos os elementos se unirem para obstruir o caminho; e, acima de tudo, se as próprias mandíbulas do inferno escancararem a boca para tragar-te, sabe, meu filho, que todas essas coisas te servirão de experiência e serão para o teu bem.

O Filho do Homem desceu abaixo de todas elas. És tu maior do que ele”?


Posso escrever de onde foi extraído este trecho, como posso deixar também três letras para que os que conhecem saibam de onde vem.

Interessante é a leitura, e o que ela nos oferece.

Uma negativa, um projeto que não deu certo, pode ser interpretada como “vagas encapeladas contra nós”... , ou seja, todos contra nós, seres nos atrapalhando.

Um erro cometido pode fazer “os elementos se voltarem contra nós”. Parece que o mundo caminha por um lado e nós por outro.

Figuras de linguagem demasiadamente expressivas, que servem para qualquer pessoa de qualquer lugar, de qualquer religião. Basta estar pronto para deixar de lado conceitos pré moldados e permitir que algo seja incutido em sua mente, permita-se crescer de maneira individual e coletiva ao mesmo tempo sem se importar de onde vem aquilo que nos abre os olhos.

Uma coisa óbvia é a enorme experiência que vamos adquirir com qualquer adversidade. “O sacrifício de ontem, é a alegria de hoje”... segundo uma música.

E quão reconfortante é saber que mesmo com todas as dificuldades, todas as lutas, provações, dores e tudo mais, é que há um Ser que está sempre conosco, independente de religião, cor. Seja no Brasil, no Japão, no Himalaia, crendo em um só Deus ou crendo em muitos, sabemos que estamos protegidos.

Sabemos que um dia olharemos para trás e veremos nossa vitória e o quanto somos fortes.

Essa é a vida, um aprendizado após o outro, demonstração de amor sobre demonstração de amor. Persistência, resistência, confiança.

Quem foi que disse que seria fácil?

Ao contrário, estamos aqui porque somos guerreiros.

Estamos aqui porque cremos...


Nivaldo Vital

Nenhum comentário: