segunda-feira, 13 de julho de 2009

Te espero...


Como sentir sua falta se nunca estive contigo?
Por quê esperar, se não sei se vem?
As mãos dadas evidenciam que muitos encontraram o que sonho...
As máscaras não me impressionam, sei que não as usa.
As lágrimas rolam pedindo que venha secá-las...
Olhando as estrelas, tento imaginar se algum dia estaremos juntos olhando para elas.
Será que sonho demais?
Será que você realmente existe?
Mantenho por ti um sentimento constante e imutável.
Sentimento que não sei de onde vem. Sentimento que devo guardar na esperança de um dia encontrar este alguém.
Sinto a brisa me tocar...
O vento nos cabelos ...
Tento pensar que os elementos trazem uma mensagem de ti.
Passo a passo, caminho esperando que venha segurar minha mão.
Esperando que venha receber este sentimento que não me pertence.
Pertence a ti...
Que não vem...
Que não chega...

Um comentário:

Ultraviolet disse...

Feito pra mim este texto...